Patrick Regis preso que sobreviveu a fuzilamento de viatura em Manaus teve braço destroçado

Caso de Polícia 

A Polícia Civil acredita que o fuzilamento foi uma retaliação da facção adversária, que seria o alvo do ataque do trio no igarapé.

Foto: Divulgação/PC

Patrick Regis de Sena, um dos presos que estava na viatura da Polícia Civil que foi fuzilada na tarde dessa quinta-feira (6), teve um dos braços destroçado durante o atentado.

O homem permanece internado recebendo cuidados médicos, o estado de saúde dele não foi divulgado Patrick é o único sobrevivente do ataque que ocorreu na frente do Fórum Henoch Reis.

Ele, Matheus Danilo Barros Dias, vulgo “Percatinha”, e Antônio Marlon Silva dos Santos, estava chegando para audiência de custódia após serem presos por atirar na polícia enquanto tentavam executar rivais na área do igarapé do Mestre Chico, no bairro Praça 14 de Janeiro.

A Polícia Civil acredita que o fuzilamento foi uma retaliação da facção adversária, que seria o alvo do ataque do trio no igarapé.

Um homem de 27 anos, identificado como Level de Freitas Vilhena, foi preso suspeito de participar do atentado à viatura. Ele tentava sair da cidade em um dos carros usados no crime quando foi interceptado pela PC.

Os companheiros dele, que estavam em outros dois carros, conseguiram escapar e estão sendo procurados pela polícia. Eles abandonaram os automóveis em pontos diferentes de Manaus durante a fuga um

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diário do Beiradão agradece seu comentário